Friday, December 02, 2011

4 elementos

Cheguei ontem na aula LOUCA pra dançar tribal "loucamente" (redundancia na frase não?)

Minha professora tinha machucado as costas :( Então fizemos uma vivencia com o mar e partimos para a dança sagrada!
Fizemos uma dança com os 4 elementos inspirados nos "As" do tarot!
Meu As foi o As de paus...elemento fogo! Fui abençoada por Zeus!!!
A coreografia ficou a coisa mais linda "ever"!

Logo que a prof subir pro youtube eu posto aqui!!! Eu fico surpresa como a bailarina de todas aparecem bem inspiradas e uma sincronicidade incrivel!!!

Gratidão a bailarina de todas ontem!!

Thursday, December 01, 2011

1 de dezembro de 2011

Gêmeos (21 mai. a 20 jun.)
Sentimentos contraditórios podem atrapalhar seu cotidiano neste início de mês. Focalize em alguns poucos pontos e siga por ai. Não alimente suposições sobre comportamento de colegas e amigos. É melhor conferir e ser bem objetivo sobre isso.
Barbara Abramo

Gêmeos - 1 de dezembro de 2011

Cavaleiro de Ouros
Só quem nunca arriscou, quem nunca lutou, quem nunca amou, ou seja, quem nunca viveu é que nunca errou! O que passou, passou. Olhe em frente, é por ai o caminho.

Vera Xavier

Precisava ler MUITO isso!!!

Wednesday, November 30, 2011

Mudanças

Acabei de receber o anuncio de que fui promovida!!! Estarei trabalhando em uma area que precisa de um pouco mais de atenção e novas pessoas! Conversando isso no MSN recebo o PLAU do tarô!



Rainha de Ouros
Saber reconhecer que a vida tem de ser vivida apesar dos obstáculos é essencial. Nós somos muito mais fortes e corajosos do que imaginamos. Somos muito mais guerreiros do que julgamos.

E lá vamos nós para uma nova caminhada!

Tuesday, November 29, 2011

Dançando muito nessa vida!

Sabado, dia 26 fui com as Manolitas (nosso grupo mano+lolitas) nos apresentar no evento do Faces da Lua!!

Foi tudo muito lindo! Adoraram nossa apresentaçao e todas as mulheres participaram da roda de dança (que vamos combinar, foi uma roda de cura!)

Uma foto das "sérias" e as outras no estilo manolito de ser!





<3<3<3

Friday, November 25, 2011

Novidades

Bom dia pessoas lindas!!

Ontem recebi proposta do meu chefe de novas mudanças aqui no trampo! Vamos ver se isso vai acontecer mesmo!!!
E ainda ontem conheci uma menina do twitter @girlsdontplaywow e estou adorando conversar com ela! Ela disse que vai me mandar uma proposta!!

Chovendo de coisas boas na minha horta! Vamos manter tudo bem protegidinho pra nao chegar os gafanhotos!

Friday, November 18, 2011

Iemanjá

Porque quando a filha pede a mãe "dá"!
Meu ultimo pedido é exatamente como eu falei a alguns posts atras...Leva esse sentimento embora!
E não é sentimento novo... é praticamente um revival de 5 anos atras!
Mas eu sei que vai ficar tudo bem! Tenho pessoas do bem do meu lado! (Acho que agora só sobraram as boas né? Pelo amor dos deuses, nao tenho mais estomago não)

Exclusivo

Agora somente leitores selecionados!!!
Só os melhores! rs

Thursday, November 17, 2011

Rainha de paus



‘Se sei o que quero porque receio avançar?’ Todos nós já sofremos deste tipo de impasses, mesmo quando nos consideremos pessoas determinadas. Por vezes, quando surge alguma mudança, ou um novo desafio sentimo-nos paralisados e começamos a adiar… a adiar…

Imagine este exercício: colocamos uma tábua no chão e pedimos-lhe para passar por ela, é fácil, não é? Agora colocamos a tábua suspensa em duas vigas e pedimos-lhe que passe novamente, é aí que a sua mente começa a enviar mensagens de medo, mas se passámos por ela no chão e vimos que conseguimos, porque não conseguimos com ela suspensa? Viu como funciona a mente?!

A energética Rainha de Paus vem trazer-lhe a coragem e a autoconfiança necessárias para agir da maneira mais correcta, na hora certa. Entregue-se de corpo e alma e não deixe nada por terminar. Tenha o brio de levar até ao fim tudo o que começou, mesmo que não seja o final que tenha idealizado.

Chega de ter medo do que os outros possam dizer ou pensar de si, pois esse é o grilhão que mais nos impede de evoluir.

O Tarot revela também que os Gemenianos poderão sentir-me mais charmosos durante esta fase. Há que saber usar esse poder e nada de manipular as pessoas, ou factos, principalmente se se tratar apenas de caprichos. Que tal canalizar todo esse charme para a sua “metade” e família?
Vera Xavier

Sunday, November 13, 2011

Surpresa

Estou chocada da forma que os deuses mostram as coisas pra gente...as vezes tudo que a gente tem a fazer é pedir. No começo sem duvida nao vai ser como esperavamos! Mas acredito que no futuro vai ser melhor! Bem melhor...seja bem vinda nova "escolha"

Tuesday, November 08, 2011

3

Sempre as fotos de lobos que mais mexem comigo estão em "3"...
O cabeçalho do meu blog são 3, e essa agora que estou in love

Monday, November 07, 2011

Caracoles

É só um "reminder" depois que vi o post abaixo!
Acho que a mãe realmente tirou esse sentimento de mim!
Se não tirou já deu uma bela amenizada!

Gratidão eterna!

"A semente é a tese que, enterrada na antítese da morte, gera a síntese da vida...." -
fragmento do livro "Cartas entre Amigos"

Saturday, November 05, 2011

Confusa

Mae, tira esse sentimento de mim porque nao sei como trabalhar com ele!

Friday, November 04, 2011

Hecate

Ontem quando fui fazer meu banho de Alecrim, tirei o oráculo para saber qual energia que iria me acompanhar. Fiquei muito feliz com quem apareceu! E depois de 2 dias de muita tensão, abracei Hecate com muito carinho!



"Aí está o caminho,diante de nossos olhos e, cabe agora fazermos a escolha certa tomando a decisão mais racional e discernida sobre o futuro..."

Thursday, November 03, 2011

Vida Morte Vida

Depois de 2 dias corridos e passar metade do feriado de finados no cemitério, cá estou de volta! Tentando entender qual mensagem a vida quer me ensinar depois dos ultimos dias!

Meditando muito e confiando muito nos meus aliados do outro lado do véu!


Que Cerridwen me ajude a "compreender" tudo isso!

Monday, October 31, 2011

2 vezes

Olha só a pessoa fazendo 2 postagens no mesmo dia! Tinha que ser Halloween mesmo né?
Brincadeiras a parte, acabei de fazer uma meditação sobre beltane, com meu incenso, musica, vela, etc e tals...

Bom, meu "cabeção" imaginou que eu faria uma vivencia com minha bailarina, dançando ao redor do fogo de Beltane, desejando prosperidade para todos no circulo, feliz, comemorando, etc...QUE NADA!

Começa a tocar a musica, estou olhando pra chama da minha vela, fechou os olhos e PLAU..minha loba MUITO BRAVA... Resumo da opera, me deu a maior "bronca" pois nao estava me dedicando como antigamente..que voltei aquele ciclo de muita teoria e de pouca pratica..nao estava sendo Fiel ao povo do outro lado do "veu" fazendo isso.

Depois que descascou o abacaxi em mim ficou feliz de eu ter "voltado pra casa".
Sai da meditação e fui puxar uma carta do Oraculo da Deusa...quem me aparece DENOVO?
SOFIA - SABEDORIA!

Justamente a Deusa que eu dancei uma vez e o passo eu buscava a sabedoria "voando"...
Semana passada na aula de dança eu tirei o Oraculo "Confie no Divino" e realmente repensei que a minha pratica estava um pouco FURADA...furada nao...estava voltando pra tras!

Estou Feliz e forte pra esse ano novo!

Olha o video aí eu dançando a Sofia...(Avança pros 3 min...)

Beltane

Feliz Beltane a todos!
Vamos "virar" esse ano com boas energias e começar uma nova página!
Eu estava preparada pra escrever 'O POST' sobre lance de roda do ano, minha opinião do porque eu rodo pelo hemisfério sul e nao o norte, pessoal falando que halloween é festa americana e quem comemora aqui é paga pau da cultura, etc etc etc...
Mas quer saber? Eu CONFIO no que acredito! Alias minha ultima carta do oraculo foi "confie no divino"...Então aqui só deixo registrado, após um fim de semana DIVINO, um feliz Beltane a todos que me visitam!

Dancem!




Friday, October 28, 2011

Sol

Bom dia pessoas!! Sexta feira quente!!! Fico feliz! Amanha vou pra casa de uma amiga no meio do mato cheio de cachorros!!! Estou ansiosa pra passar o fim de semana la! Quem sabe um bate e volta até a praia tb?

Venha Verão, seu lindo!



Abafa essa foto com um aspecto pra mim de luz e sombra rs

Thursday, October 27, 2011

Druids

Acho que vou fazer um druida quando chegar em casa! No server pirata eu upei um até o level 30 e curti!
Mas acho que vou fazer um tank...sei lá..acordei com a vontade de lutar em bear form...


Ele nao é lindo?

Só nao sei se vou fazer um troll ou tauren...(sim, eu amo minhas "vaquinhas")

Monday, October 24, 2011

#fairymoonday

Sim, porque hoje veio ao mundo uma das pessoas mais especiais da minha vida!



Não quero entrar na contagem de quantos 15 anos a gente se conhece, mas digo com todas as letras em caps TE AMO PRA CACETE!! Você é mais do que uma amiga pra mim! Não é a toa que nos chamamos de sis! irmas de alma!!! E isso é muito raro hoje em dia!!

Não vou ficar aqui de enrolação porque você sabe de tudo isso! E o mais legal é que não precisamos de datas especiais pra dizer isso! Nós demonstramos todos os dias!!
Feliz aniversário sis!!! Que esse novo ciclo seja repleto de coisas boas!!



Hoje nesse saquinho nao tem brigadeiro!! Só tem amor, felicidade, saude e dinheiro!!

Vera Xavier

Conversando com a minha sis (do suspensa no ar, caso ainda nao perceberam rs) Ela me mandou o dia de hoje no taro que a Vera Xavier postou. Ela fala justamente o que tenho pensado em fazer desde o começo do ano e todas as cartas de tarô possiveis e imagináveis ja me disseram pra fazer isso. Mas agora eu pergunto CADE A CORAGEM? eu sou medrosa pra cacete no aspecto mudanças e morro de medo de sair da zona de conforto. Quem conseguiu diz que é muito bom "do outro lado" também. Sera que eu consigo?



Um homem nunca sabe aquilo de que é capaz até que o tenta fazer. (Charles Dickens)
Esta carta representa o momento da vida do Homem em que ele sente necessidade de conquistar, de exceder os seus limites para ter noção das verdadeiras capacidades. Representa o saltar para fora do muro dos condicionalismos impostos pela sociedade.

Pois bem, o Rei de Paus vem dizer que há que avançar, há que deixar-se de desculpas e conquistar o SEU mundo. A coragem, a força interior e o discernimento devem estar em equilíbrio para que os objectivos previamente definidos sejam mais facilmente tangíveis. Aproveite a regência desta carta para agir, para dinamizar o que anda meio parado.

No Amor, este Arcano maior também pede acção! Agora tudo dependerá se já tem um/a “mais-que-tudo” ou não.
Se tiver, viva minuto a minuto esse Amor… e se por acaso não ainda não o encontrou, não desanime e perceba se não estará a criar os tais muros à sua volta, consciente ou inconscientemente.

Sunday, October 23, 2011

Alma...

Não preciso muito escrever sobre meus sentimentos pois já falei em posts passados...Algumas fotinhos pra registro porque o video fez puf :(







Saturday, October 22, 2011

Life...

Por que quando estou no trabalho eu só penso em sair daqui correndo e ir pra casa me trancar no quarto e ter a companhia do meu PC amado? rs
Choradeiras a parte é que hoje estou atacada. Dia 28 começou o evento de Halloween no World of Warcraft (sim, é vicio, se nao acostumou se acostumem que milagrosamente isso aqui AINDA nao virou um blog sobre ele rs)e eu nao vou sossegar enquanto nao conseguir meus achivments igual eu tinha nos meus chars no server pirata!
Ai como jogar no original da trabalho meu deus!!! É começar tudo denovo! (nao conta pra ninguem mas estou amando tá!)


Trick or Treat?


Eu ainda vou conseguir essa montaria pra mim!!!

Thursday, October 20, 2011

Dança

Porque eu tenho um novo vício e um novo amor!
Tem mais ou menos 3 meses que comecei a fazer aula de dança. Tribal Belly Dance! Estou totalmente viciada e apaixonada por cada movimento.

Quando danço eu sou verdadeira! Expresso meus sentimentos! Choro, dou risada, me entrego. É uma sensação unica e EXTREMAMENTE VERDADEIRA! Passaria o resto dos meus dias dançando se eu pudesse (pena que a gente tem que trabalhar né! pelo menos por enquanto)...

Vou deixar fotenhas das minhas musas...


Rachel Brice e Mardi Love - Indigo


Zoe Jakes

Tuesday, October 04, 2011

Mais uma carta!

Vou postando cartas aqui conforme vou conversando com minha sis (ja viram o blog dela? suspensanoar.blogspot.com)e essa achei bem interessante com meus pensamentos e as conversas que vem rolando ultimamente.

Gêmeos - 4 de outubro de 2011

9 de espadas
Se baixar as suas defesas vai ver que o Sol até brilha no seu céu, mas se teimar em ver apenas as nuvens cinzentas, a perspectiva nunca irá melhorar.

Tuesday, September 27, 2011

Carta de hoje

Essa mereceu postar! Detalhe que minha sis do suspensanoar.blogspot.com Tirou a rainha de espadas! Eitcha nois que é espada pra tudo quanto é lado...

Gêmeos - 27 de setembro de 2011
Rei de Espadas

Ninguém sabe tudo; toda a gente se engana e a maioria das vezes, temos muitas dúvidas, por isso, seja mais tolerante com as fragilidades e lacunas dos outros e até mesmo com as suas.

Dia de São Cosme e Damião

Bom dia pessoas!! Parece que foi ontem que estava conversando com a minha amiga sobre meus supostos problemas com "core" e ela disse para eu fazer uma oferenda para São Cosme e São Damião...e chegou o dia! Quase que esqueci!!!
Alias, alguem anotou a placa de 2011? 2 dias atras estava esperando loucamente por Setembro e sábado já é Outubro! S.O.S!

Vou acender minha vela quando chegar em casa e fazer as "pazes"...Tentar entender o que a minha "criança" está pedindo. Na aula que tive sobre Core tive um problema com o programa e a aula gravada foi pro espaço! Na aula presencial foi tudo ok, até a parte que eu cheguei em casa e a minha mandala rasgou =/ Realmente tem coisa errada aí!

Vou postar abaixo um textinho sobre os "dois" (ou seriam 3 "entidades"?)

"Há relatos que atestam serem originários da Arábia, de uma família nobre de pais cristãos, no século III. Seus nomes verdadeiros eram Acta e Passio.
Estudaram medicina na Síria e depois foram praticá-la em Egéia. Diziam "Nós curamos as doenças em nome de Jesus Cristo e pelo seu poder".
Exerciam a medicina na Síria, em Egéia e na Ásia Menor, sem receber qualquer pagamento. Por isso, eram chamados de anargiros, ou seja, inimigos do dinheiro.
Cosme e Damião foram martirizados na Síria, porém é desconhecida a forma exata como morreram. Perseguidos por Diocleciano, foram trucidados e muitos fiéis transportaram seus corpos para Roma.
Foram sepultados no maior templo dedicado a eles, feito pelo Papa Félix IV (526-30), na Basílica no Fórum de Roma com as iniciais SS - Cosme e Damião." - Wikipédia


E agora o mito de Demeter e Core...que alias, preciso é bater um papinho COM AS DUAS!



"Aqui nos encontramos com a incrível deusa Deméter ou Ceres, a Mãe Terra, soberana da natureza e protetora das criaturas jovens e indefesas. Na mitologia grega, Deméter era a responsável pelo amadurecimento anual do grão de ouro, e ao final do verão, o povo lhe rendia graças pela fartura que o solo havia lhes proporcionado. Ela regia os ciclos da natureza e de todas as coisas vivas. Presidia a gestação e o nascimento da vida nova e abençoava todos os ritos do matrimônio como meios de perpetuação da natureza. Deméter é a deusa matriarcal, a imagem do poder das entranhas da terra. Diz-se que ela ensinou aos homens as artes de arar, plantar e colher, e às mulheres, como moer o trigo e fazer o pão.



Deméter morava com a filha Core, alheia aos conflitos e disputas terrenas, na mais completa harmonia. Entretanto, um dia essa vida tranqüila e feliz foi violentamente alterada. Core saiu para passear e não voltou mais. Angustiada, Deméter procurou pela filha em todos os lugares, mas, para seu espanto, Core havia sumido sem deixar vestígios.


Conta a Mitologia que Hades, o tenebroso senhor das trevas, também chamado de O Invisível e de Plutão, havia se apaixonado perdidamente por Core e subira à superfície da terra em sua majestosa carruagem, puxada por dois imponentes cavalos negros e a raptara.

Desde que Hades raptou Core, a filha de Deméter, a terra sofreu muitas conseqüências. É que Deméter, deusa e mãe da terra cultivada, cheia de dor e revolta com a ausência da filha muito amada, retirou-se de suas funções, provocando na terra uma seca devastadora. Enfurecida, ordenou que a terra secasse, recusando-se a devolver-lhe a abundância. O mundo estava condenado a perecer por falta de alimentos.

Foi assim que a história aconteceu. Core, a donzela, e suas amigas ninfas, as filhas de Oceano, o deus mar todo-abrangente e pai de todos os rios, distraiam-se no meio de um campo florido, perto de Hena, na Sicília, quando foi vista e, de imediato, amada por Plutão, que acabara de ser atingido por uma seta de Eros, ficando enlouquecido de amor pela donzela. Eros havia atendido a um pedido de sua mãe Afrodite, que pretendia alargar seu império de Amor até o reino de Hades.

Deméter recusou a Plutão permissão para casar com sua filha, mas o pretendente não desistiu e pediu ajuda ao senhor do Olimpo e seu irmão, Zeus. Este o aconselhou a aguardar uma ocasião mais propícia para desposar Core. Assim, Plutão suspendeu o assédio, enquanto arquitetava um plano para realizar seu intento.

A oportunidade surgiu quando Core e suas amigas passeavam em um bosque de eterna primavera e águas puras e cristalinas. Enquanto brincava distraída Core percebeu, extasiada, um magnífico narciso à beira de um lago com centenas de flores, que espalhavam um suave perfume por todo o lugar. Esta planta, porém, tinha sido enviada à terra justamente para seduzir a jovem, pela deusa-mãe Gaia a pedido de Hades, o senhor do mundo inferior.



A donzela encantada pela flor de rara beleza debruçou-se para apanhá-la. Subitamente, surge do abismo escuro, de uma larga fenda aberta na terra , um carro de ouro conduzido por Plutão. A moça é arrebatada pelo senhor dos Hades, que a transportou rapidamente para as profundezas do seu reino. Core gritou pedindo socorro, na esperança de ser salva por Deméter ou talvez por seu poderoso pai, Zeus. Mas a carruagem já mergulhara no seio da terra e ganhara o mundo das sombras. Core continuou gritando, até que Deméter escutou os apelos da filha e correu para o local de onde veio o som, mas viu apenas a terra fechar-se sobre o rastro da filha.

Agora Core pertencia ao sombrio reino de Hades. Nem mesmo seu nome foi possível preservar, passando a chamar-se Perséfone.

Deméter, desesperada, vagou dias e noites à procura da filha. Subiu ao Olimpo, interrogando a todos e ninguém podia ajudá-la, pois quando vinha à superfície Plutão usava um elmo que o tornava invisível aos mortais.



Deméter então procurou o sol, que tudo vê, e pediu-lhe que revelasse quem havia raptado sua filha.

­ Plutão a arrebatou para o seu mundo, com o consentimento de Zeus, respondeu-lhe o Sol. Irritada, Deméter abandonou o monte sagrado e suas funções divinas. Resolveu permanecer na terra até que lhe devolvessem a filha. Disfarçada de velha, dirigiu-se aos Elêusis, onde foi convidada pela rainha Metanira a cuidar do seu filho Demofonte.

A deusa desejava tornar o menino imortal, e passou a realizar, diariamente, o ritual iniciático. Uma noite Metanira surpreendeu a deusa durante o ritual. Vendo o filho entre as chamas do fogo, gritou desesperada. Deméter interrompeu o rito iniciático e surgiu em todo o seu esplendor de deusa. Solicitou, então, que lhe erguessem um grande templo, onde ela, pessoalmente, ensinaria seus ritos aos seres humanos.

Depois, recolheu-se no interior do Santuário, consumida pela saudade da filha Perséfone. Tal era a sua dor e revolta, que manteve sua recusa em continuar protegendo as plantações e colheitas. A terra estava estéril e as plantações morriam. A fome se alastrava.

Vendo que a ordem do mundo estava ameaçada, Zeus mandou mensageiros a Deméter, pedindo-lhe que retornasse ao Olimpo. Ela impôs como condição que lhe devolvessem a filha, para só então voltar ao convívio dos deuses e restabelecer a vida da vegetação.

Zeus enviou seu filho Hermes, o mensageiro, para que pedisse a Plutão a libertação de Perséfone. Embora Plutão estivesse em posição menos relevante que o de seu irmão Zeus, possuía também um enorme poder, uma vez que suas leis eram irrevogáveis. Uma vez que a alma entrasse para o reino de Hades, ninguém, nem mesmo o rei dos deuses, poderia tirá-la dali. Entretanto, Plutão consentiu em devolver Perséfone à mãe, mas antes de fazê-lo, o senhor do Hades, habilmente, induziu-a a comer uma semente de romã, a fruta dos mortos, que a impediria de deixar a "outra vida" definitivamente. Perséfone estaria ligada a ele para sempre. Ela desconhecia a regra do Tártaro que determinava que "quem comesse qualquer coisa no Tártaro, devia para sempre retornar" e aceitou o oferecimento do esposo.

Chegou-se, então, a um acordo. Perséfone deveria governar o mundo das trevas junto com o esposo durante quatro meses do ano, e as duas outras partes ficaria com a mãe e no convívio dos deuses. E assim aconteceu. Embora passasse vários meses em companhia da mãe, não podia contar a ninguém os segredos dos mortos. Perséfone era, agora, a rainha das trevas e a guardiã dos segredos dos mortos. Desse modo, ao comer a romã, Perséfone abriu mão da inocência da infância para se tornar a guardiã dos mistérios de seu sombrio domínio.

Feliz com o retorno da filha, Deméter dirigiu-se para o Olimpo em sua companhia e à medida que caminhava, seus passos umedeciam e fertilizavam os campos ressecados . As flores voltaram a desabrochar e toda a natureza ficou , afinal, em festa.

Antes de voltar ao Olimpo, a deusa ensinou todos os seus rituais ao rei Céleo e a seu filho Triptólemo, instruindo-os nos Mistérios dos Elêusis, tendo sido proclamada a "maior fonte de riqueza e alegria". Recuperando a companhia de sua amada filha Perséfone, a deusa devolveu o grão da vida, que em sua dolorosa ira, havia retirado e escondido.

Deméter é a Terra-mãe, a matriz universal, a mãe do grão. Core, o grão do trigo, alimento e semente que, escondida por certo tempo no seio da terra, dela novamente brotou gerando novos frutos. Seu mundo é fértil e de um potencial criativo sem limites."

Um bom dia a todos!

Friday, September 23, 2011

Primavera

Bom dia pessoas! (plural? oi? rs)

Tinha como não vir aqui hoje? 23/09, começa mais uma primavera! A tão esperada primavera! Epoca do renascimento!! Após um longo inverno está na hora de abrir as asas e voar...ou não! Explico...

Há pouco mais de 1 ano sempre fui fã do inverno! Aquele friozinho, ficar em casa debaixo das cobertas quietinha...AMAVA..
Hoje não sei mais trabalhar com essa energia introspectiva! Eu tinha um lado "perséfone" aí muito forte mas OBVIO que não enxergava! Alias, não enxergava muitas coisas que hoje vejo claro como agua!

E repito: enxergar as coisas não fazem elas ficarem mais fáceis! Trabalhando a espiritualidade eu aprendi a ver as coisas e a conseguir meios para enfrentá-las! Saber esperar quando tem que esperar e assim por diante!
Me lembro perfeitamente quando fui para uma aula de xamanismo e estava MUITO agoniada por uma situação que meu pai estava passando. Pedi orientação para meus guardiões e "eles" me mandaram a carta do Enforcado!
A primeira reação que tive foi chorar! Ai fui ver o significado que , resumidamente, foi : "espere a situação passar porque você nao vai poder fazer NADA a respeito"...foi muito dificil. Mas esperei passar! E aqui estou! 6 meses depois tudo resolvido...era um gasto de energia a toa sabe? (alias, é o meu dom em gastar energia a toa...até o dia que fiz uma jornada com a minha águia! NUNCA MAIS)

Deixando essa historia de lado..vim aqui registrar a minha alegria com a chegada da primavera! Estação muito aguardada por muita gente! Hora de renascer pessoas!! Para uma caminhada florida!

Monday, September 19, 2011

...

"People are often unreasonable, illogical, and self-centered; forgive them anyway.

If you are kind, people may accuse you of selfish, ulterior motives; be kind anyway.

If you are successful you will win some false friends and true enemies; succeed anyway.

If you are honest and frank, people may cheat you; be honest and frank anyway.

What you spend years building, someone could destroy overnight; build anyway.

If you find serenity and happiness, they may be jealous; be happy anyway.

The good you do today, people will often forget tomorrow; do good anyway.

Give the world the best you have, and it may never be enough; give the world the best you've got anyway.

You see, in the final analysis, it is between you and God; it was never between you and them anyway." -Mother Teresa

Friday, September 16, 2011

15/09/2011

Ontem (15/09) terminou mais uma jornada! Acabou meu curso de xamanismo e espiritualidade feminina após quase 11 meses de curso e a desistencia de mais da metade da turma!! Restaram 3 heroinas nessa jornada e amei cada pedaço dela! Não, não é facil! A Karina que entrou naquela sala em outubro de 2010 não existe mais! E acho que não vou sentir falta dela não! E não pessoas! A vida nao ficou mais facil! O caminho do auto conhecimento é mais sofrido do que a gente pensa! E entramos em contato com "partes" nossas que nunca pensamos em existir! No inicio dessa jornada a Deusa que veio me acompanhar foi Bast (até fiz um post sobre ela aqui) e agora, nesse fechamento (aula sobre Hera, a grande rainha) a Deusa que veio me acompanhar foi Isis!! e o conselho de Hera foi fraternidade! é foi isso! Uma grande fraternidade! Amo demais essas meninas e tenho muito a agradecer a Patricia Fox pelo lindo trabalho realizado! Gratidão sempre! Grande mãe, nos abençoe com o seu manto azul e com o crescente sob seus pés!!!

Linda carta que saiu no final do curso! Mostrando novamente que tenho que "dar a luz" a novas ideias para que eu possa trilhar o meu caminho! Essa carta fez todo o sentido! Nesse curso eu "gerei" uma vontade em mim de cura muito grande! e agora eu preciso deixar que ela "nasça" e vá para o mundo!
Bençãos da grande mãe! K.

Sunday, September 04, 2011

Poções e Dicas Mágicas

Segundo maly Caran, nas últimas décadas, o homem e a civilização industrial nos afastaram do seio de nossa mãe natureza, desa grande dispensa nutritiva e curativa que é o reino natural. Em troca nos oferecem produtos se uma química absurda feitos com a mais moderna tecnologia, que dizem acabar com a doenças, mas que procovam efeitos colaterais nem sempre agradáveis e equilibrados. Maly afirma que os diferentes aromas e formas estimulam sensação de bem-estar e, ajudam a atrair coisas boas para o dia-a-dia. Vejam alguns:
Alho - tradicional amuleto de proteção e boa sorte. Na Roma Antiga, era mastigado cru antes de os soldados irem para as batalhas, pois dava resistência e força para enfrentar o inimigo. É fácil cultivá-lo em casa, basta enterrar um dentinho num vaso: “O melhor é plantar na cozinha ou manter sempre uma réstia de alho pendurada perto do fogão. Isso mantém a família unida e protegida das más influências”.
Artemísia - erva da vitalidade e do entusiasmo. Ajuda a superar períodos de cansaço ou baixa de energia. O nome vem do grego Artemis, evocando a deusa da fertilidade e da feminilidade: “Quando tive meu terceiro filho, enfeitei a casa toda com essa erva, que protege o momento do parto e das colheitas. É ótima para espantar os maus fluidos, e um galhinho colocado no sapato guarda as pessoas durante longas viagens”.
Arruda - utilizada pelas benzedeiras para espantar o mau-olhado, essa erva de cheiro forte tem efeito protetor, simbolizando o arrependimento. É ótimo tê-la por perto: “Estimula a consciência dos próprios erros e ilumina as decisões mais acertadas”, conclui a herborista.
Malva - planta dos prazeres e da beleza. Suaviza os ânimos, ressalta as características femininas na mulher e desperta a sensibilidade nos homens. Facilmente cultivada em vasos, embeleza a casa e estimula a paixão: “Quando quiser conquistar alguém, coloque folhas de malva debaixo do lençol. No mínimo, o perfume será muito agradável”.
Manjericão - erva associada à riqueza, à abundância e à boa sorte. Diz a lenda que ter em casa os sete tipos diferentes de manjericão traz dinheiro e prosperidade. “Plante as mudas ou sementes em lugar ensolarado e, quando começarem a crescer, o dinheiro estará chegando”. Os ramos também podem ser usados em arranjos e duram cerca de uma semana na água. Essa erva perfuma e embeleza os ambientes, com efeito estimulante e revitalizador.
Tomilho - uma plantinha cheirosa e de fácil cultivo. Fica bonita em vasos, mas as pequenas folhas secas também aromatizam os ambientes. O nome vem da palavra grega thymia, que significa perfume. Ótima para afugentar melancolia e estimular vigor e lucidez na hora de tomar decisões importantes.
Sálvia - o nome vem do latim, salvare, que evoca a cura. Era com a queima da sálvia que os curandeiros combatiam a peste e purificavam o ar dos ambientes infectados. “Em casa, um vaso de sálvia protege os moradores contra acidentes e doenças graves. A erva seca é usada na defumação. Nas duas formas promove a sensação imediata de força e bem-estar”, explica a herborista.
Hortelã - importante ter essa erva por perto quando a casa está em guerra, em tempos de turbulência e conflitos. Ajuda a dissolver a raiva e controla as atitudes precipitadas. “Essa planta tem efeito calmante e harmonizador. Tê-la em vasos ou arranjos, tomar chá ou banho com ela apazigua os ânimos”.
Salsinha - famoso tempero, também é conhecido como a erva da juventude. Cultivar um vaso ou canteiro de salsinha traz entusiasmo, restaura a força e a saúde dos moradores. “Além de ser um anticanceroso intenso e de regular o ciclo menstrual, a erva, usada no banho de infusão, elimina as energias negativas do corpo e dá ânimo”.
Louro - erva da fama e da glória. Na tradição greco-romana, imperadores, heróis e poetas usavam coroas de louro como sinal de que eram pessoas muito importantes. Ela tem propriedades purificadoras e relaxantes. “As folhas frescas ou secas mantêm-se sempre verdes. Colocadas no quarto, sobre a mesa ou no armário de roupas exalam perfume suave e atraem êxito”.
Mirra - essa preciosa erva de origem oriental foi oferecida pelos Reis Magos ao menino Jesus recém-nascido. É uma planta de proteção e cultivá-la num vaso na entrada da casa traz bons fluidos a quem chega, protegendo os ambientes de qualquer negatividade. “Coloque as folhas em peneiras e, depois de secas, queime-as. É um incenso natural muito agradável”.
Alecrim - erva da felicidade e do amor: “Quem está procurando um namorado deve guardar sempre um galhinho junto ao corpo”. O nome científico é Rosmarinus officinalis, que quer dizer orvalho do mar, simbolizando a inocência. Essa planta é forte e ao mesmo tempo delicada, gosta de sol e de vasos grandes. Em arranjos, os galhos combinados com rosas são a própria expressão do romantismo. As bruxas da Idade Média costumavam queimar alecrim para espantar maus espíritos, purificar a energia de pessoas e lugares. “Isso vale até hoje. É uma planta espiritual, evoca fidelidade e recordações felizes”.
O Obejtivo desta sessão é dar "referências" e não visa fazer a cabeça de ninguém para interromper tratamentos alopáticos sem orientações de um fitoterapeuta, ou medico naturalista. Os riscos de qualquer beberagem que é feita de forma abusiva e sem o devido conhecimento, ainda que a substância seja natural, já está comprovado. O termo "veneno" (poison) vem das poções à base de ervas preprados pelas pitonisas, magas e feiticeiras para serem usadas como remédios ou afrodisíacos.
Nas subseções você encontrará várias receitas, de xamãs, terapeutas, herboristas, etnobotânicos e ....se tiver alguma boa,escreva para nós.
Harmonia - Amor - Paz e Luz
Fonte: http://www.xamanismo.com.br/Poder/SubPoder1195898354

Monday, August 15, 2011

As 12 Luas



Na história do Tchanunpa, contada pelo nosso Atewakan, Hehaka Sapa (Chefe Alce Negro) cometi um erro de digitação, que estou corrigindo aqui: No tubo do Tchanunpa estavam penduradas 12 ( doze) penas de águia representando as 12 ( doze) luas (e não 13).

Estas 12 Luas são:

* Lua da Renovação da Terra - de 22 de dezembro a 19 de janeiro.
* Lua do Repouso e da Purificação - de 20 de janeiro a 18 de fevereiro.
* Lua dos Grandes Ventos - de 19 de fevereiro a 20 de março.
* Lua das Árvores em Botão - de 21 de março a 19 de abril.
* Lua da Volta dos Sapos - de 20 de abril a 20 de maio.
* Lua do Plantio do Milho - de 21 de maio a 20 de junho.
* Lua da Luz Forte - de 21 de junho a 22 de julho.
* Lua dos Frutos Maduros - de 23 de julho a 22 de agosto.
* Lua da Colheita - de 23 de agosto a 22 de setembro.
* Lua do Vôo dos Patos - de 23 de setembro a 23 de outubro.
* Lua do Tempo Frio - de 24 de outubro a 21 de novembro.
* Lua da Neve - de 22 de novembro a 21 de dezembro.

***

É permitida a reprodução desta postagem desde que citada as fontes conforme abaixo:

Escrito por: Hotashungmanitu Tanka na Yutan Kimimila - Witchashawakan
Publicado originalmente por: TLTL - Tipiwaka Lakota Tatanka Lyotake
Blog: wakanwood.blogspot.com

Friday, July 08, 2011

Héstia




Héstia é a Deusa da lareira ou do fogo queimando em uma lareira redonda e é a menos conhecida dos Deuses olímpicos.

Héstia e sua equivalente romana, Vesta, não foram representadas em forma humana por pintores ou escultores. Sua representação é a viva chama no centro do lar, do templo e da cidade.

O símbolo de Héstia era um círculo. Suas primeiras lareiras eram redondas, assim como seus templos. Nem o lar nem o templo ficavam santificados até que Héstia entrasse. Héstia era tanto uma presença espiritual como um fogo sagrado que proporcionava a iluminação, calor e aquecimento para o alimento.

MITOLOGIA
Héstia era a filha primogênita de Réia e Crono, a irmã mais velha da primeira geração de deuses olímpicos, e a solteirona da segunda. Por direito de primogenitura, era uma das doze deusas olímpicas principais, mas não podia ser encontrada no monte Olimpo, e não fez nenhum protesto quando Dionísio, Deus do vinho, cresceu em proeminência e a substituiu como uma das doze. Por não tomar parte nos romances e guerras que então ocupavam a mitologia grega, é a menos conhecida dos principais Deuses e Deusas gregas. Contudo, foi grandemente honrada, recebendo as melhores ofertas feitas pelos mortais aos deuses.


A breve mitologia de Héstia é esboçada em três hinos homéricos. Ela é descrita como "aquela virgem venerável, Héstia", uma das três que Afrodite é incapaz de dominar, persuadir, seduzir ou ainda, provocar nela um desejo de prazer.


Afrodite induziu Poseidon, Deus do mar, e Apolo, deus do sol, a se apaixonarem por Héstia. Ambos a queriam, mas Héstia recusou-os firmemente, prestando solene juramento que permaneceria virgem para sempre. Então, conforme o "Hino de Afrodite", explica, "Zeus lhe concedeu um bonito privilégio, ao invés de um presente de casamento: ela tem seu lugar no centro da casa para receber o melhor em ofertas. É honrada em todos os templos dos Deuses, e é Deusa venerada por todos os "mortais". Os dois hinos homéricos a Héstia são invocações, convidando-a a entrar em casa ou no templo.

Fonte: Rosane Volpatto
http://www.rosanevolpatto.trd.br/setvalentin_arquivos/Hestia.htm

Wednesday, June 01, 2011

Avô Lobo o maior Mestre da Floresta





“O Avô Lobo é o Totem que guarda a Direção Sul. Conectar-se com ele é incorporar as energias do Mestre que busca constantemente o Conhecimento e a Sabedoria, lealdade, espiritualidade, além de assumir uma consciência muito forte sobre a importância da coesão do grupo e da família. Seu momento de maior poder reside no ciclo da Lua Cheia.

Este animal é capaz de rastrear as causas das enfermidades e devorar as entidades malignas nos corpos do paciente, velando por sua recuperação. Muitos Xamãs invocam este Totem nas cerimônias e rituais de cura por sua força e poder. Na Grande Nação das Estrelas, ele é representado pela Estrela de Sírius, considerada a morada de nossos ancestrais. Os sentidos do Lobo, principalmente o faro, são muito apurados. Sua audição, visão e velocidade o colocam em vantagem em relação a outros animais, inclusive suas presas. Este Guardião traz a energia da nutrição da família e do grupo, tanto física quanto emocional.

Em seu habitat natural observa-se que os Lobos são dóceis, amáveis e sociáveis. Fiéis, escolhem um parceiro para toda a vida, embora nunca desistam de sua individualidade, preservando suas características dentro e fora do grupo. São animais fortes e com grande capacidade de adaptação a novos ambientes e situações. Sentado no Sul, o Avô Lobo nos conecta com a energia da criança e com a necessidade de incluir a brincadeira e a alegria em nossa lida diária. Ele nos relembra a inocência original da confiança e da entrega.

Acolher a nossa criança interna, acalentá-la, escutando o que ela tem a dizer é uma forma de nos curarmos de muitos males. Quando incluímos a alegria e a brincadeira em nossa vida, o aprendizado e cumprimento das tarefas fica mais leve e mais fácil de suportar. O Lobo nos ensina a fazer isso, o seu arquétipo é bálsamo para o coração ferido, principalmente em relações familiares conflitadas e dolorosas. O Guardião do Sul remove as couraças da Alma para que possamos voltar a confiar e amar.”

Derval Gramacho e Victória Gramacho

Os Lobos são bons nos relacionamentos. Qualquer um que os tenha observado sabe como são profundos seus vínculos. É freqüente que os parceiros sejam por toda a vida. Muito embora entrem em conflito, muito embora exista a discórdia, os vínculos entre eles permitem que ultrapassem invernos rigorosos, primaveras abundantes, longas caminhadas, novas ninhadas, antigos predadores, danças tribais e cantos em coro. A vida instintiva dos Lobos inclui a lealdade e vínculos permanentes de confiança e devoção. Poderíamos concluir que a integridade dos seus relacionamentos advém da sua submissão à antiga natureza da vida – morte – vida.

Os Lobos não consideram que os altos e baixos da vida, quer de energia, de poder, de alimento, quer de oportunidade, sejam espantosos ou punitivos. Os picos e os vales simplesmente existem, e os Lobos passeiam por eles com a máxima eficácia e facilidade possível. A natureza instintiva tem a capacidade miraculosa de sobreviver a cada dádiva positiva, a cada conseqüência negativa, e ainda manter o relacionamento com o Alma e com o outro. Entre os Lobos, os ciclos da vida – morte – vida da natureza e do destino são encarados com elegância e persistência para ficar junto do outro e viver por muito tempo e o melhor possível. O jeito como os Lobos batem nos corpos uns dos outros quando correm e brincam, os mais velhos a seu modo, os jovens ao deles, os magros, os gordos, os de pernas longas, os de rabo cortado, os de orelhas caídas, os de membros quebrados que ficaram tortos ao sarar. Todos têm sua própria configuração corporal, sua própria força e sua própria beleza. Vivem e brincam de acordo com o que são, quem são e como são. Eles não tentam ser o que não são. Os Lobos levam vidas imensamente criativas. Eles fazem dezenas de opções todos os dias, decidem de um modo ou de outro, avaliam distâncias, concentram-se na presa, calculam as suas chances, aproveitam oportunidades, reagem vigorosamente para realizar suas metas. Suas capacidades e encontrar o que está oculto, de aglutinar intenções, de focalizar a atenção no resultado desejado e de agir em seu próprio benefício para atingi-lo são as exatas características necessárias para a realização criativa nos seres humanos.

Têm a capacidade de agir como sombra, agir como sombra significa ter um toque tão suave, um passo tão leve, que torne possível uma movimentação livre pela floresta, observando sem ser observado. O Lobo segue como sombra qualquer um ou qualquer coisa que passe pelo seu território. É sua maneira de colher informações. Os Lobos conseguem deslocar-se com a máxima delicadeza. Primeiro, eles recuam e seguem como sombra a criatura que lhes desperta a curiosidade. Depois, de repente, aparecem diante da criatura, espiando com um olho dourado e metade da cabeça por trás de uma árvore. Subitamente, o Lobo dá a volta e desaparece num borrão de coleira branca e rabo empinado, só para voltar a surgir às costas do desconhecido.

Paciência: isso é algo que os Lobos conhecem inteiramente. Quando um intruso aparece, os Lobos podem rosnar, latir ou até mesmo mordê-lo, mas eles também podem, a uma boa distância, recuar para o interior do grupo, sentando-se todos juntos como uma família. As costelas se enchem e se esvaziam, sobem e descem. Eles estão tomando rumo, estão se reposionando, voltando ao centro de si mesmos e resolvendo o que é importante e o que fazer em seguida. É interessante salientar que, entre os Lobos, não importa o quanto s esteja doente, não importa o quanto s esteja acuado, o quanto esteja só ou enfraquecido, o Lobo persiste. Ele corre mesmo com a perna quebrada. Ele se aproxima dos outros à procura da proteção da matilha. Ele se esforça ao máximo para superar na espera, na astúcia, na velocidade ou na duração da vida aquilo que o esteja atormentando. Ele dedicará todas as suas forças a respirar bem. Ele se arrastará, se necessário, igual ao patinho, de um lugar para o outro até encontrar o lugar certo, um lugar benéfico, em que possa se recuperar.

O ensino da resistência ocorre em toda natureza. A planta das patas dos filhotes de Lobo são macias como barro molhado quando eles nascem. São só os passeios, as perambulações, as migrações nas quais seus pais os levam que as enrijecem. Então, eles podem escalar e saltar sobre cascalhos cortantes, sobre urtigas, até mesmo sobre vidro quebrado, sem se machucar. Presenciei mães Lobas mergulhando seus filhotes nos córregos mais frios que se possam imaginar, correndo até que o filhote tenha as pernas tão cansadas que não consiga mais acompanha-la e depois correndo mais um pouco. Elas estão fortalecendo a pequenina criatura, nela investindo força e rápida capacidade de recuperação.

Na verdade, os Lobos são animais sociais dedicados. A matilha como um todo é organizada instintivamente de modo que os Lobos saudáveis mantem apenas o que for necessário para a sobrevivência. É somente quando algum trauma atinge um Lobo isolado ou a matilha como um todo que esse padrão normal se relaxa ou se altera. Existem duas circunstâncias nas quais o Lobo mata desenfreadamante. Nos dois casos, ele não etá bem. Ele pode matar indiscrinadamente quando está doente de raiva ou cinomose. Ele pode, também, matar indiscrinadamente após um período excessivo de fome. Entre os Lobos, a fome ocorre quando há fortes nevascas e é impossível chegar à caça. O cervo e o caribu funcionam como limpa-neves. Os Lobos seguem as trilhas que eles abrem na neve alta. No entanto, quando o cervo fica preso por nevascas pesadas, essa limpeza pára, e os Lobos também ficam sem ter rastros para seguir. A conseqüência é a fome. Para os Lobos, a época mais propícia aos perigos da fome é o inverno.

Para o Lobo, a fome geralmente termina na primavera, quando a neve começa a derreter. Depois de passar fome, a matilha pode se entregar a uma matança desenfreada. Seus integrantes não comem a maior parte da caça morta, nem a escondem. Eles simplesmente a abandonam. Matam muito mais do jamais conseguiriam comer, muito mais do que jamais precisariam. Entre os Lobos, quando a mãe deixa os filhotes para ir caçar, os pequenos tentam acompanhá-la para fora da toca, pela trillha abaixo. A mãe rosna para eles, investe contra eles e apavora os filhotes até que eles voltem atabalhoadamente para dentro da toca. A mãe sabe que os filhotes ainda não têm condição de pesar e avaliar outras criaturas. Eles não sabem quem é um predador e quem não é. Com o tempo, ela irá ensiná-los, com rigidez e eficácia. Os ensinamentos básicos a respeito de predadores que a mãe Loba dá aos filhotes como, por exemplo, se for ameaçador e maior do que você, fuja; se for mais fraco, pense no que quer fazer; se estiver doente, deixe-o em paz; se tiver espinhos, veneno, presas ou garras aguçadas, recue e vá na direção oposta; se tiver um cheiro bom, mas estiver cercado de garras de ferro, passe direto; se for um homem branco com uma arma corra o mais rápido que puder, despiste, esconda-se, fuja dele.

Entre os Lobos, quando a mãe Loba amamenta sua ninhada, ela e eles passam muito tempo na ociosidade. Todos ficam jogados uns sobre os outros numa grande pilha de filhotes. O mundo exterior e o mundo dos desafios estão muito distantes. No entanto, quando a mãe Loba afinal ensina os filhotes a caçar e a procurar alimento, ela lhes mostra os dentes a maior parte do tempo; ela os morde exigindo que eles não desitam; ela os empurra se eles não se dispõem a fazer o que ela quer. Os Lobos nunca são mais engraçados do que quando perderam a pista e fazem de tudo para recuperá-la. Eles saltam no ar, correm em círculo, escavam o chão com o focinho, arranham o chão, correm adiante, voltam e ficam parados como estátuas. A impressão é que enlouqueceram. Mas o que eles estão realmente fazendo é recolhendo todos os indícios que podem encontrar. Estão captando esses indícios com mordidas noa ar. Estão enchendo os pulmões com os cheiros do nível do chão e do nível das espáduas. Eles provam o ar para ver quem passou ali recentemente, com as orelhas girando como antenas parabólicas, captando transmissões de muito longe. Uma vez que eles tenham todos esses indícios em ordem, eles sabem como prosseguir.

Entre os Lobos não existe o dilema de ir ou ficar, porque eles trabalham, dão crias, descansam e perambulam em ciclos. As Lobas fazem parte de um grupo que divide o trabalho e os cuidados enquanto outros membros tiram uma folga. É uma boa maneira de viver. É um modo de vida que tem toda a integridade do feminino selvagem.

Clarissa Pinkola Estes – PhD, analista junguiana, doutora em estudos multiculturais e psicologia clínica pelo The Union Institute.

Segundo a ONG International Wolf Center, entre 1870 e 1877, o governo americano declarou guerra aos Lobos, e quem matasse um Lobo recebia 5dólares de recompensa. Foram mortos 100 mil Lobos por ano nos Estados Unidos nessa época. No Estado de Misesota, restaram apenas 50 Lobos. No iníco do século 19, os Lobos foram mortos ao milhares, foram envenenados e até mortos por metralhadoras de caçadores atirando de aviões. No estado de Wyoming, em 1913, quem libertasse um Lobo de alguma armadilha era multado em 300 dólares. Assim o governo amaricano praticamente exterminou os Lobos do território norte-americano. Ainda hoje, os Lobos lutam para sobreviver nas poucas áreas naturais que restam e fogem da mira dos caçadores.

Entretanto, não há um registro de um humano sequer morto por um Lobo.

E quando eventualmente ataca o gado, para não morrer de fome, é porque o homem branco invadiu o seu território e extinguiu sua caça.

Texto: http://wakanwoodtltl.blogspot.com

Friday, May 27, 2011

Oração à PACHAMAMA a Sagrada Mãe Terra




Abençoado seja o Filho da Luz que conhece sua Mãe Terra,

pois é Ela a doadora da Vida

Saibas que a sua Mãe Terra está em ti e tu estás Nela

Foi Ela quem te gerou e te deu este corpo

que um dia tu lhe devolverás



Saibas que o sangue que corre nas tuas veias

nasceu do sangue da tua Mãe Terra

O sangue Dela cai das nuvens,

jorra do ventre Dela,

borbulha nos riachos das montanhas,

flui abundantemente nos rios das planícies



Saibas que o ar que respiras nasce da respiração da tua Mãe Terra

O alento Dela é o azul celeste das alturas do céu

e os sussurros das folhas da floresta



Saibas que a dureza dos teus ossos foi criada dos ossos de tua Mãe Terra

Saibas que a maciez da tua carne nasceu da carne de tua Mãe Terra

A luz dos teus olhos,

o alcance dos teus ouvidos

Nasceram das cores e dos sons da tua Mãe Terra

que te rodeiam como as ondas do mar cercando o peixinho,

como o ar tremelicante sustenta o pássaro


Tu és um com tua Mãe Terra

Ela está em ti e tu estás Nela



Dela tu nasceste, Nela tu vives e para Ela voltarás novamente

Segue portanto as suas leis

pois teu alento é o alento Dela

teu sangue o sangue Dela

teus ossos os ossos Dela

tua carne a carne Dela

teus olhos e teus ouvidos são Dela também

Aquele que encontra a paz na sua Mãe Terra não morrerá jamais

Conhece esta paz na tua mente

Deseja esta paz ao teu coração

Realiza esta paz com o teu corpo.

(Autor Desconhecido)

Tuesday, March 22, 2011

Artemis - minha favorita :)



O seu mito começa logo à nascença. Ao ficar grávida, a sua mãe incorreu na ira de Hera que a perseguiu a ponto de nenhum lugar, com receio da deusa rainha, a querer receber quando estava preste a dar à luz. Quando finalmente na ilha de Delos a receberam, Ilítia, filha de Hera e deusa dos partos, estava retida com a mãe no Olimpo. Letó esperava gêmeos, e Ártemis, tendo sido a primeira a nascer, revelou os seus dotes de deusa dos nascimentos auxiliando no parto do seu irmão gêmeo, Apolo. Também é conhecida como Cíntia, devido ao seu local de nascimento, o monte Cinto.

Outra lenda nos conta que, apesar do seu voto de castidade, tendo ela se apaixonado perdidamente pelo jovem Orion, e se dispondo a consorciá-lo, o seu enciumado irmão Apolo impediu o enlace mediante uma grande perfídia: achando-se em uma praia, em sua companhia, desafiou-a a atingir, com a sua flecha, um ponto negro que indicava a tona da água, e que mal se distinguia, devido à grande distância. Ártemis, toda vaidosa, prontamente retesou o arco e atingiu o alvo, que logo desapareceu no abismo no mar, fazendo-se substituir por espumas ensangüentadas. Era Orion que ali nadava, fugindo de um imenso escorpião criado por Apolo para persegui-lo. Ao saber do desastre, Ártemis, cheia de desespero, conseguiu, do pai, que a vítima e o escorpião fossem transformados em constelação. Quando a de Órion se põe, a de escorpião nasce, sempre o perseguindo, mas sem nunca alcançar.

Em algumas versões da história de Adônis, que foi uma adição tardia à mitologia grega no período helenístico, Ártemis enviou um javali para matar Adônis como castigo por sua ostentação arrogante que ele era um caçador melhor do que ela.

Em outras versões, Ártemis matou Adônis por vingança. Nos mitos mais tarde, Adônis tinha sido relacionado como um dos favoritos de Afrodite, que foi responsável pela morte de Hipólito, que tinha sido um favorito de Ártemis. Portanto, Ártemis matou Adônis para vingar a morte de Hipólito.

Deusa da caça e da serena luz, Ártemis é a mais pura e casta das deusas e, como tal, foi ao longo dos tempos uma fonte inesgotável da inspiração dos artistas. Zeus, seu pai, presenteou-a com arco e flechas de prata, além de uma lira do mesmo material (seu irmão Apolo ganhou os mesmos presentes, só que de ouro). Todos eram obra de Hefesto, o Deus do fogo e das forjas, que era um dos muitos filhos de Zeus, portanto também irmão de Ártemis. Zeus também lhe deu uma corte de Ninfas, e fê-la rainha dos bosques. Como a luz prateada da lua, percorre todos os recantos dos prados, montes e vales, sendo representada como uma infatigável caçadora.

É representada, como caçadora que é, vestida de túnica, calçada de coturno, trazendo aljava sobre a espádua, um arco na mão e um cão ao seu lado. Outras vezes vêmo-la acompanhada das suas ninfas, tendo a fronte ornada de um crescente. Representam-na ainda: ora no banho, ora em atitude de repouso, recostada a um veado, acompanhada de dois cães; ora em um carro tirado por corças, trazendo sempre o seu arco e aljava cheia de flechas.

Tuesday, March 15, 2011

BAST - A DEUSA-GATO EGÍPCIA




Brincalhona, leve, felina, solar, amante do prazer, das artes e do sexo, esta é a Deusa Bast. Já falei dela aqui no METAMORFOSE rapidamente. Hoje dedico este espaço à ela, como a Deusa do mês do blog.

Bast é filha de Rá, sendo chamada de "Olho de Rá", pois o outro olho é de sua irmã Sekhmet. As duas Deusas são solares, porém Bast representa o aspecto positivo do sol, aquele que aquece e fertiliza. Já Sekhmet representa o lado negativo do Sol, o calor que destrói e seca.

Exitem vários mitos em relação à Bast, que vão se recriando conforme as influências de outras culturas, como a grega, por exemplo.

Dentro do mito das irmãs há o que coloca Bast como o outro lado de Sekhmet depois que esta foi enganada com cerveja - ou leite, depende da versão – por Thot, na tentativa de apaziguar a ira de Sekhmet, que numa fúria incontrolável dizimava a humanidade (provavelemente por um bom motivo, já que Sekhmet destrói o que passa dos limites, o que já não serve mais).

Após beber o líquido achando ser sangue, Sekhmet se transforma em Bast, o que nos leva ao ciclo de vida-morte-vida. Bast, entra para fertilizar com o calor do Sol, Rá.

Versões mais antigas colocam Bast como uma gata selvagem, sem o aspecto domesticado que os gatos têm hoje. De qualquer forma, Bast tem a alegria e a paixão do Sol que aquece e cria, e não do que destrói.

Apesar de uma Deusa solar, Bast também é uma Deusa lunar, o que ao meu ver a torna uma Deusa bastante completa, e também, complexa.

Por este aspecto lunar, Bast também é considerada protetora do parto, das mulheres e crianças e de todos os animais, principalmente os gatos que são seus animais sagrados.

Em Bubastis, onde havia o templo de Bast, os gatos mortos eram embalsamados e consagrados à Deusa.



Bast é representada com corpo de mulher e cabeça de gato, enquanto Sekhmete aparece com cabeça de leoa. Outra forma de Bast é quando assume a figura de um gato preto sentado, sendo chamada de Bastet.

Bast porta sempre um sistro – instrumento musical egípcio – ou um Ankh – o símbolo da vida dos egípcios. Sua cor é o verde e está tanto ligada ao elemento fogo (Sol), quanto à água (Lua).

A Deusa-gato já foi associada a várias outras Deusas, como à Ártemis, Diana, Hathor e Ísis, com esta, a associação é bem forte, já que seu nome significa alma de Ísisi, pois Ísis em egípcio é "Aset" e "Ba" significa alma.

Bast é a Deusa felina portadora da magia, alegria e divertimento. Padroeira da música e da dança, ela nos traz saúde, força, proteção, intuição, fertilidade, amor, prazer, sexualidade, vida.

Anna Leão.Todos os direitos reservados.

Thursday, March 10, 2011

Xamanismo




O Xamã

O xamã, não se autoproclama. Ele é chamado para suas tarefas espirituais, passa por treinamentos e então é reconhecido pelas pessoas de sua comunidade.

Nos primórdios da humanidade, os seres humanos, sentiam-se frágeis perante as forças da natureza e temiam aqueles que não pertenciam aos seus clãs, animais, etc.

Para suprir essas carências, surge o xamã como um "organizador do caos" para despertar a consciência. Assim eles recorriam àquele que era concebido como um guerreiro que atuava com armas espirituais, que faziam a ponte entre o mundo dos homens e espíritos.

A palavra xamã tem sua raiz na Sibéria, vinda da palavra "saman", aparentado com o termo sânscrito "sramana" que significa: inspirado pelos espíritos.

O xamã pode ser homem ou mulher.

O termo xamã foi adotado, pela antropologia, para se referir a pessoas de uma grande variedade de culturas não ocidentais, que antes eram conhecidas como : bruxo, feiticeiro, curandeiro, mago, mágico, vidente, sacerdote, pajé, homem da medicina, o terapeuta, o conselheiro, o contador de estórias, o líder espiritual e outros.

Defini-se o xamanismo como um conjunto de crenças ancestrais que estabelecem contato com uma realidade oculta, ou estados especiais (alterados) de consciência, a fim de obter conhecimento, poder, equilíbrio saúde para si mesmo e para as pessoas

O xamã, não se autoproclama. Ele é chamado para suas tarefas espirituais, passa por treinamentos e então é reconhecido pelas pessoas de sua comunidade. A iniciação tem um fundamento nas bênçãos recebidas pelos instrutores que passam uma espécie de "autorização espiritual" para conduzir cerimônias. Isso é honrar o conhecimento e não usurpar, e nem banalizar o processo de iniciação espiritual. Trata-se de um sacerdócio. É uma missão de utilidade pública.

Parte-se de um princípio que neste mundo nada é dado de presente, tem que ser aprendido. Tudo é troca. Aquele que tem por destino ser xamã experimenta um certo mal estar, um certo tédio pela vida, tédio de viver num mundo demasiadamente seguro, sensibilidade voltada para o misticismo e para as forças do inconsciente.

Sua vocação é demonstrada por perturbações no comportamento ( loucura controlada), vem também por transmissão hereditária, por decisão pessoal onde passa por provas (jejuns, recolhimentos, sacrifícios corporais...) ou é eleito pelo clã. Iniciado pelos espíritos tem uma vivencia de morte simbólica para posterior ressureição. Permanece dias em locais isolados sem falar, comer, e, quase sem respirar. Geralmente conta em suas provas, ao regressar de sua viagens que seus ossos foram arrancados, sua carne raspada, tem a cabeça decepada, isto é o coma iniciático. Ele deve morrer em seu corpo terrestre para renascer em corpo astral. Esqueletos de pessoas, pássaros ou animais, são alguns dos ornamentos dos siberianos. Simboliza o tempo do nascimento do xamã - meio homem - meio animal.

Muitas iniciações também envolvem atravesssar brasas ( Manchus), nadar sobre o gelo, beber sangue (goldos). Entre os Iacutes, no alto de uma montanha, com o mestre no território das doenças, ensina-se a reconhecer a doença e curá-las. Para cada parte do corpo ele cospé na boca do outro, que deve engolir o seu cuspe para diagnosticar a doença. Os Buriatas faziam a purificação pela água (batismo) com plantas aromáticas e algumas gotas de sangue de bode, para invocar os ancestrais. img Segundo Mircea Eliade uma pessoa torna-se xamã por:

1) vocação espontânea (chamamento ou eleição)

2) transmissão hereditária da profissão xamânica

3) por decisão pessoal ou, mais raramente pela vontade do clã.

Mas independentemente do método de seleção, um xamã só é reconhecido como tal no fim de uma dupla instrução:

1) de ordem extática (sonhos, visões, transes, etc.) e

2) de ordem tradicional (técnicas xamânicas, nomes e funções dos espíritos, mitologia e genealogia do clã, linguagem secreta, etc.). É sobretudo a síndrome da vocação mística que nos interessa. O futuro xamã singulariza-se por um comportamento estranho; procura a solidão, torna-se sonhador, adora vaguear nos bosques ou lugares desertos, tem visões, canta durante o sono, etc

Faziam também parte das iniciações o calor (tenda do suor) e com plantas de poder, que proporcionavam o arrebatamento místico, viagens astris etc. Parte-se de um princípio que neste mundo nada é dado de presente, tem que ser aprendido.Aquele que tem por destino ser xamã experimenta um certo mal estar, um certo tédio pela vida, tédio de viver num mundo demasiadamente seguro, sensibilidade voltada para o misticismo e para as forças do inconsciente.

Trata-se de um sacerdócio. Muitas pessoas querem ser xamãs sem conhecerem as obrigações inerentes a essa função, a entrega. É uma missão de utilidade pública. Várias pessoas se denominam, mas o que determina é o trabalho espiritual. Tem gente que se denomina ator político, técnico de futebol, terapeuta, professor. Tem gente que se denomina espiritualista. Tem gente que se denomina Pai-de-Santo. Enfim, no xamanismo também!

Atualmente existem muitas pessoas que se autodenominam xamãs, que no final das contas aprenderam alguns conceitos, mas nunca foram numa floresta, nunca foram a estados profundos de consciência, não estão inseridos numa comunidade espiritual, mas estão dando aulas.

É uma iniciação séria e não uma prática que se aprende em um final de semana. Um xamã transformou a sua vida, conseguiu a sua cura através de profundos processos de morte e renascimento, lidou com perdas, enfrentou entidades, enfrentou sua própria sombra, e obteve o conhecimento essencial e o reconhecimento de seus instrutores para poder compartilhar com os outros. Lembro também que xamanismo não é só praticas de rituais e cerimônias, e sim uma forma de vida, uma nova visão do mundo, que se aplica, primeiramente no condutor.

img

São anos de preparação. Está além dos rituais é um jeito de viver .Ser um xamã é abraçar um sacerdócio, não é um trabalho somente terapêutico, é uma caridade de alto risco, é assumir uma responsabilidade com o Universo de viver em harmonia com a natureza, de ajudar o próximo, de transformar o ambiente em que vive, de ser aparelho de transformações nas pessoas que dele se aproximam. Uma mudança radical, profunda, verdadeira. Ser xamã não é uma profissão, é um dom.

Ninguém, entretanto, precisa ser um xamã para praticar xamanismo. Você pode ir à missa, sem se tornar um padre. Ser xamã Implica em iniciações e transformações de profundo significado que visam preparar o aprendiz para ajudar o próximo, e passar a sua vida nisso. Não são todos os que estão preparados para abrirem suas vidas para se dedicarem verdadeiramente ao outro. Não se aprende a ser xamã em salões de espaços esotéricos. Neles você encontrará as práticas xamânicas, que lhe colocarão em contato com a egrégora, isto, se o condutor for realmente um iniciado e não um oportunista que nunca se entregou a processos de morte e transformação e só fez o caminho das flores sem tocar nos espinhos. No xamanismo também aprendemos a lidar com o Mundo da ilusão.

Perante a sociedade atual em que vivemos é a mesma coisa. Não basta ter conhecimentos médicos, se a sociedade não dá um diploma não é possível exercer a medicina de forma legal. Não basta ter conhecimento sobre as emoções, se não receber um diploma, ou melhor, se não há uma formatura, é possível ser conselheiro, mas não psicólogo ou psiquiatra. Tudo que é sério requer um ritual de passagem, uma iniciação.

Os xamãs carregam o conhecimento espiritual e da vida, passados oralmente, lembrando a sabedoria dos antepassados. Eles conduzem os ritos de passagem, encorajam a comunidade para enfrentar os desafios, aglutinam a consciência comunitária, criando uma identidade grupal. O xamã é um especialista do Sagrado. Ele é capaz de mover-se entre os diversos estados de consciência. O xamã é uma pessoa que trabalha em Estado Alterado de Consciência ( estado extático, transe, estado transcendente - onde a pessoa percebe uma "realidade incomum".) e deve conhecer os métodos básicos para realizar esse trabalho. Os xamãs são grandes conhecedores da floresta e das propriedades das plantas .

O xamã é o especialista do invisível.

Léo Artése

Saturday, January 01, 2011

Adeus 2010

E mais um ano se passou!!! Acho que não vou sentir falta de 2010! Foi um ano que começou esquisito e acabou esquisito..rs

Tenho CERTEZA que 2011 será um ano maravilhoso e eu já adotei o meu lema junto com minha sis Taty. "será o ano de chutar bundas". Por mais que eu ame o termo em ingles "Kick Ass", chutar bundas será muito mais apropriado.

A unica resolução que fiz junto com o meu namorado nesse ano novo é "dinheiro". Simples assim. "Não importta que o pato é macho, eu quero o ovo, porra!" (Também nao vou virar traficante né, pera lá!)

Ia ser muito bacana arrumar um trampo novo agora logo em janeiro! Algumas pessoas ficariam desesperadas Muahahahaha #Paolabrachofeelings

Pessoas, um feliz ano novo a todos que eu amo!! Aos que eu nao amo um feliz ano novo pra vocês tb (mas acho dificil que terão, pq eu odeio vcs huahaua)